verbo inglês, ir <s>construindo</s> editando uma wiki

.posts recentes

. Academia Wikipédia, Expon...

. "A" votação ou "A" hora

. Duas perguntas...

. Pseudo-ciência

. Arbitrar

. Concursos

. O efeito esquecimento

. Inventem-se novos adminis...

. Cacocracia I

. Lixeiro

.arquivos

. Abril 2010

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

Sábado, 3 de Abril de 2010

Academia Wikipédia, Exponor, Porto, Portugal, 16 de Abril de 2010

A Academia Wikipedia (sítio em www.academia-wikipedia.org) realiza-se pela primeira vez em Portugal, na Exponor, Porto, a 16 de Abril, sendo uma parceria entre a Associação Wikimedia Portugal (sítio em wikimedia.pt) e a Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto.

Irá contar com diversos oradores (programa em academia-wikimedia.org/programa.php), onde se conta, por exemplo, Kul Takanao Wadhwa, Head of Business Development da Wikimedia Foundation. Docentes universitários, investigadores, editores e empresários compõem o restante painel.

A inscrição é gratuita, obrigatória e online em academia-wikipedia.org/inscricao.php. Mais perguntas? Página de contacto em academia-wikipedia.org/contacto.php e no mail press [arroba] wikimedia [ponto] pt

tags:
publicado por EP às 19:38
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 11 de Agosto de 2009

"A" votação ou "A" hora

Há muito tempo em conversa informal que uma votação do fair use deveriam ser verificadas todas as contas votantes... para se averiguarem quais os fantoches que por ali andariam.

De acordo com a heurística do rei-artur à partida muitos fantoches estão identificados, mas, daquilo que vi em termos de distúrbio mental enquanto fui verificador,  acredito que muitos se deram ao trabalho de conquistar o direito ao voto com proxys diferentes. E à partida palpitaria para resultados semelhantes aos do rei-artur, ambos os lados têm gente apanhada mas o pró dominaria. Sim, é discriminação e não sei que mais...

 

Citei, há muitos posts, e por outras palavras, que pela wiki.pt como na vida, "se queres ser bom, morre ou ausenta-te", há sempre os bons, os maus e os que se foram embora e são deificados.

Só há meses passei a ter net em casa, editei sempre do trabalho. Editei com o braço partido, editei do estrangeiro, editei quando estava de férias, editei quando estava a trabalhar durante o suposto período de férias, e com directas em cima, editei quando tinha dois trabalhos, e muitas outras gabarolices...

 

Foi giro. Não gosto muito do que leio, não suporto muito do que se passa, e como não tenho força nem um milionésimo do entusiasmo inicial, só mesmo o vício que me faz ler as polémicas e não os artigos, prefiro, como tantos outros, ir. A wiki.pt é grande, vai continuar a crescer, e eu, espero definhar de pequenino...

publicado por EP às 09:57
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 17 de Julho de 2009

Duas perguntas...

Quem apoia a ideia de que o Quintinense (leia-se Dbc2004, Joao666, Missigno, Quintinense) é/foi o maior caso de SP da wiki.pt? Só se forem os mesmos que acham que o Bizuim é/foi o maior troll da wiki.pt.

 

Quem acha que o Ozalid deve voltar e bloquear por infinito o Madeirense? Todos os que se riram da primeira pergunta.

 

E uma terceira, de retórica, quem será o Madeirense? Os mesmos de antes sabem perfeitamente a resposta a esta pergunta, os "jovens" nem sonham o que está por trás.

 

A wiki.pt é dos poucos locais onde o ambiente ficou menos poluído nos últimos anos. Espero que não tenha sido por ter saído :S

 

 

publicado por EP às 10:00
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 9 de Junho de 2009

Pseudo-ciência

Como qualquer bom ouvinte de Gabriel o Pensador desconfio das, digamos, "igrejas". Como qualquer bom português desconfio das instituições. Como qualquer bom lusófono desconfio (e tenho a certeza) que noutro sítio qualquer as coisas são melhores.

 

Portanto admiro imenso a decisão do ArbCom.en pela frontalidade e quasi-unanimidade da decisão, sabendo que iria ter uma certa repercussão! Até pela velocidade...

publicado por EP às 22:00
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 15 de Maio de 2009

Arbitrar

Arbitrar é difícil, sempre que um jogador perde é o árbitro que leva na cabeça, só depois se questiona a táctica do treinador e a técnica dos jogadores...

 

Mas arbitrar em câmara lenta (ou aliás, não arbitrar de todo) é por-se a jeito de qualquer treinador de bancada criticar, como eu, senão vejamos.

 

Hoje, todo o mundo aguarda.

 

Sei que dá/pode ter dado muito trabalho , que é muita discussão e muita gente que tem de responder antes de se tomarem decisões, vivi tudo isso e compreendo. Mas, quase-3 meses para ainda não ter produzido uma decisão num conselho que é eleito por 12, está visto qual o limite máximo de casos complexos que podem ser avaliados.

 

Recordo que a demora não benificia a justiça, desacredita-a. E no caso este conselho está morto.

tags: ,
publicado por EP às 09:43
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 16 de Abril de 2009

Concursos

Já há muito tempo que afirmei que as boas-intenções de quem quer arregaçar as mangas e fazer algo de produtivo são normalmente inconsequentes, ou pior, ignoradas, deixando o ingénuo a falar sozinho.

 

Quando o rei-artur organizou o melhor WAT de sempre pela segunda vez pensei que havia vestígios de comunidade no meio das logins da wiki.pt. Rápido vi que seria um efeito pouco durável, mas foi muito giro para quem viveu aquele concurso por dentro. Empenho, seriedade, desportivismo e até a rebeldia na hora da avaliação dos colegas, um verdadeiro espírito de grupo.

 

Agora sim, a situação está muito mais normalizada. Arrastei-me umas horas da cama, para dar a mão possível a quem retirou ainda mais horas que eu... e sendo a avaliação posta à comunidade, poucos comentam/participam/votam nas votações dos artigos criados no WAT7.

 

Claro que assim o é. Isto obriga a um esforço sério de leitura e análise. O amandamento-de-bitaites nem ler o que já foi escrito precisa. E há prioridades, entre trabalhar e aparecer...

publicado por EP às 09:11
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 9 de Fevereiro de 2009

O efeito esquecimento

Seguindo-se à análise do efeito Alvim lembrei-me de ver a velocidade de esquecimento do mesmo, medindo o número de visitantes. O que é interessante tendo em conta a presença de podcasts no sítio da antena 3. A prova oral foi dia 21 e no dia 31 o artigo do Alvim, voltou a ter a vintena de visitas habituais.

 

1 - A curva de descida de 21 a 25 seguiu uma exponencial com quadrado do coeficiente de correlação momentânea do produto Pearson (R2, medição do ajuste da aproximação aos dados) 0.947 e uma constante de tempo de 1.64 dias (muito rápida a dissipação), enquanto que uma regressão logarítmica tem 0.965 e (uma muito poderosa) regressão quadrática atinge 0.997.

 

2 - A curva de 26 a 31 tem um R2 da exponencial (com constante de tempo 3.7 dias) com 0.640 e da quadrática com 0.860

 

3 - A totalidade dos dias tem um R2 da exponencial (com constante de tempo 4 dias) com 0.751, da logarítimica com 0.805 e da quadrática com 0.806.

 

Conclusões?

A dissipação foi bem rápida (exponencialmente…) nos primeiros 5 dias, mas nos dias 26 a 30 o número de visitas estabilizou (responsável pela falta de adequação da exponencial e possivelmente motivado pelo podcast). Espero que os visitantes tenham ficado bem impressionados e tenham navegado por outros artigos, e não que tenham deixado de vir à wikipédia.pt.

 

Motivos?

Pessoal que ouviu o podcast com algum atraso. Pessoas que tentaram aceder para ver se já era possível vandalizar o artigo. Pessoas da antena 3 e da família do Alvim que se lembraram de voltar para ver o estado do artigo.

 

Efeitos e observações

Esquecimento exponencial com estabilização intermédia descreve bem o tipo de dinâmica imaginável: os ouvintes do directo, os que se lembram e vão confirmar no dia seguinte, e no outro, até aos últimos ouvintes do podcast, a partir daí volta ao normal. É curioso ver que a dissipação não foi total, por exemplo no início de Fevereiro o artigo do Alvim tem (embora irregular) uma média superior à de Janeiro. Presumo que sejam pessoas que retiveram um pouco mais tempo o tópico do programa e ficaram com um certo “bichinho” da coisa.

 

Para o futuro

Só me resta imaginar o quanto não cresceria em conteúdo e consideração/reconhecimento em Portugal a wiki.pt se houvesse um trabalho mais forte (à la wiki.de)… Assim, o efeito de cada visita à comunicação social traria editores, defensores da qualidade da nossa wiki e efeitos muito mais fortes a curto prazo e visíveis a longo prazo.

 

A nossa batalha será o aumento da constante de tempo já que será muito difícil fugir a este grau de semelhança com a exponencial.

publicado por EP às 16:03
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 12 de Dezembro de 2008

Inventem-se novos administradores

O penico da Wikipédia instalou uma política tão forte de "pedido de desnomeação/suspensão na hora" que gerou uma espiral de silêncio que ninguém se atreve a romper.

 

Ninguém pode bloquear um insulto, ninguém pode simplesmente dizer que não é obrigado a ler palavrões que não profere. Cacocratas criam interpretações rocambolescas de regras mais claras que a água.

 

Inocentes-óptimos-trabalhadores-e-experientes usuários com 3 a 4 artigos editados por cada 10 comentários verborrágicos e incendiadores, encolheram para um canto quem devia manter a educação no mínimo dos mínimos. De tal forma que cacocratas são agora inocentes-óptimos-trabalhadores-e-experientes usuários e há-2-dias-administradores-que-até-há-2-dias-eram-imparciais são agora censores de e para sempre.

 

As flamewars de origem peniquesca chegaram a um nível de descontrolo tal que a minha única sugestão é a auto-desnomeação generalizada acompanhada de auto-banimento a domínios que não o principal, os trolls que se auto-alimentem.

 

Concluíndo com uma citação que há 2 anos pareceria impossível (deveria, e quereria certamente, ter escrito: "mil vezes menos bestas"): Esse MC já torrou as paciências, como vocês ainda aguentam ele aqui? Se conseguiram me expulsar por coisas mil vezes mais bestas, por que não conseguem expulsá-lo daqui? Aqui não é local pra crianças, isto é uma enciclopédia.

publicado por EP às 03:04
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quinta-feira, 27 de Novembro de 2008

Cacocracia I

A curva de relação de um utilizador com a wikipédia é gaussiana.

 

Primeiro um contacto suave, ao fim de várias semanas de interacção é que começamos a querer explorar as páginas para além dos artigos, perceber, compreender, decidir, votar, propor...

Até que depois queremos é fugir, demasiado ruído de fundo, demasiada confusão, demasiada mesquinhice, demasiada importância dada a subalíneas de propostas de ensaios (sim ensaios! não políticas, não artigos informativos, mas ensaios).

E então descobrimos a maravilha que é simplesmente editar artigos, reverter vandalismo, no muito-máximo encaminhar novatos... Um nível de interacção semelhante ao inicial.

 

Quem foge a esta distribuição? Só me lembro de um ex-burocrata que ainda se preocupa com políticas internas, mas mesmo assim, em proporção o contributo para o domínio principal é dominante. Ah, e claro, os vândalos e tróis.

 

 

Pela lei dos grandes números, converge-se em probabilidade para um acontecimento extraordinário: todos os usuários da Wikipédia um dia vão editar apenas o domínio principal.

 

O corolário: todas as discussões serão entre vândalos e tróis. Então é melhor deixar de visitar páginas de discussão e a esplanada, não vá ser o único não-vândalo-nem-troll que ainda lá anda!

publicado por EP às 10:56
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 9 de Setembro de 2008

Lixeiro

Sem querer traduzir o interessante post da Patrícia questiono um tópico semelhante.

 

Como prelúdio, Bibliotecário é de facto um termo que roça a genialidade. Sendo também curioso o facto de todos os bibliotecários terem flag de burocrata. A wiki em língua espanhola, tão traiçoeira quanto a nossa, marcou pontos.

 

Como questão.

A questão na wiki.pt é que um utilizador que seja gabado por ambos os lados da barricada, é inexoravelmente despromovido à categoria de tudo-menos-pai menos de 15 minutos depois da sua eleição para sysop.

O lado-da-barricada-sysop é gerado pela ilusão de serem uns poderosos e incontestados e acima dos outros.

Mas.

O lado-da-barricada-nãosysop (maravilhas do acordo ortográfico!) é gerado pelo complexo de inferioridade dos outros.

 

Em linguagem de hip hop, nem todos os que engordam se vendem, mas o que não engordam invejam e criticam.

 

 

Como solução.

Sem citar directamente para não reconhecer que lá fui, na esplanada apareceu uma ideia: denominem-se os sysops não de administradores mas de lixeiros.

 

Quem iria para sysop por aceitar a responsabilidade e com orgulho de ter sido notado o seu trabalho continuará a ir.

Quem persegue o poder perde a vontade perante tão funesto título.

Quem espezinha os sysops vai passar a ter vergonha de permanentemente bater no desgraçado do homem do lixo.

publicado por EP às 13:11
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds