verbo inglês, ir <s>construindo</s> editando uma wiki

.posts recentes

. "A" votação ou "A" hora

. Duas perguntas...

. A sustentabilidade da Wik...

. Pseudo-ciência

. Arbitrar

. Concursos

. É proibido adjectivar

. Apologia da gralha públic...

. O efeito esquecimento

. O efeito Alvim

.arquivos

. Abril 2010

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

Sexta-feira, 16 de Janeiro de 2009

O efeito antena 3

Um artigo referido na entrevista foi o de José Sócrates por causa desta reversão feita em directo na rádio. Um outro, bem mais importante, foi o de Edu da Gaita.

 

E que efeitos teve isto?

 

O José Sócrates passou de 138 para 247 visitas, 1,79 vezes mais.

O Edu da Gaita passou de 3 para 27 visitas, 9 vezes mais.

 

 

Parabéns ao Edu e à respectiva que o imortalizou!

tags: ,
publicado por EP às 14:39
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Terça-feira, 30 de Dezembro de 2008

Ensaio sobre a Lucidez

Na wiki.pt, como noutras organizações disfuncionais, verifica-se que há um distanciamento de uma esmagadora maioria dos editores mais longevos.

Não só das discussões quentes, das revisões de políticas, das votações de reformas, e afins, mas infelizmente também da edição de conteúdo.

 

O desgaste provocado pelo acessório é demasiado forte para que o amor inicial ao conteúdo se mantenha. Seria preciso um retorno-dos-afastados, semelhante ao milagroso erguer dos doentes do livro, para que se viesse a conhecer um estado de coisas diferente, assim o caminho está traçado.

 

Até que as anti-autoridades abandonem a organização (sic) nada mudará.

publicado por EP às 16:56
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 12 de Dezembro de 2008

Inventem-se novos administradores

O penico da Wikipédia instalou uma política tão forte de "pedido de desnomeação/suspensão na hora" que gerou uma espiral de silêncio que ninguém se atreve a romper.

 

Ninguém pode bloquear um insulto, ninguém pode simplesmente dizer que não é obrigado a ler palavrões que não profere. Cacocratas criam interpretações rocambolescas de regras mais claras que a água.

 

Inocentes-óptimos-trabalhadores-e-experientes usuários com 3 a 4 artigos editados por cada 10 comentários verborrágicos e incendiadores, encolheram para um canto quem devia manter a educação no mínimo dos mínimos. De tal forma que cacocratas são agora inocentes-óptimos-trabalhadores-e-experientes usuários e há-2-dias-administradores-que-até-há-2-dias-eram-imparciais são agora censores de e para sempre.

 

As flamewars de origem peniquesca chegaram a um nível de descontrolo tal que a minha única sugestão é a auto-desnomeação generalizada acompanhada de auto-banimento a domínios que não o principal, os trolls que se auto-alimentem.

 

Concluíndo com uma citação que há 2 anos pareceria impossível (deveria, e quereria certamente, ter escrito: "mil vezes menos bestas"): Esse MC já torrou as paciências, como vocês ainda aguentam ele aqui? Se conseguiram me expulsar por coisas mil vezes mais bestas, por que não conseguem expulsá-lo daqui? Aqui não é local pra crianças, isto é uma enciclopédia.

publicado por EP às 03:04
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quinta-feira, 27 de Novembro de 2008

Cacocracia I

A curva de relação de um utilizador com a wikipédia é gaussiana.

 

Primeiro um contacto suave, ao fim de várias semanas de interacção é que começamos a querer explorar as páginas para além dos artigos, perceber, compreender, decidir, votar, propor...

Até que depois queremos é fugir, demasiado ruído de fundo, demasiada confusão, demasiada mesquinhice, demasiada importância dada a subalíneas de propostas de ensaios (sim ensaios! não políticas, não artigos informativos, mas ensaios).

E então descobrimos a maravilha que é simplesmente editar artigos, reverter vandalismo, no muito-máximo encaminhar novatos... Um nível de interacção semelhante ao inicial.

 

Quem foge a esta distribuição? Só me lembro de um ex-burocrata que ainda se preocupa com políticas internas, mas mesmo assim, em proporção o contributo para o domínio principal é dominante. Ah, e claro, os vândalos e tróis.

 

 

Pela lei dos grandes números, converge-se em probabilidade para um acontecimento extraordinário: todos os usuários da Wikipédia um dia vão editar apenas o domínio principal.

 

O corolário: todas as discussões serão entre vândalos e tróis. Então é melhor deixar de visitar páginas de discussão e a esplanada, não vá ser o único não-vândalo-nem-troll que ainda lá anda!

publicado por EP às 10:56
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 9 de Setembro de 2008

Lixeiro

Sem querer traduzir o interessante post da Patrícia questiono um tópico semelhante.

 

Como prelúdio, Bibliotecário é de facto um termo que roça a genialidade. Sendo também curioso o facto de todos os bibliotecários terem flag de burocrata. A wiki em língua espanhola, tão traiçoeira quanto a nossa, marcou pontos.

 

Como questão.

A questão na wiki.pt é que um utilizador que seja gabado por ambos os lados da barricada, é inexoravelmente despromovido à categoria de tudo-menos-pai menos de 15 minutos depois da sua eleição para sysop.

O lado-da-barricada-sysop é gerado pela ilusão de serem uns poderosos e incontestados e acima dos outros.

Mas.

O lado-da-barricada-nãosysop (maravilhas do acordo ortográfico!) é gerado pelo complexo de inferioridade dos outros.

 

Em linguagem de hip hop, nem todos os que engordam se vendem, mas o que não engordam invejam e criticam.

 

 

Como solução.

Sem citar directamente para não reconhecer que lá fui, na esplanada apareceu uma ideia: denominem-se os sysops não de administradores mas de lixeiros.

 

Quem iria para sysop por aceitar a responsabilidade e com orgulho de ter sido notado o seu trabalho continuará a ir.

Quem persegue o poder perde a vontade perante tão funesto título.

Quem espezinha os sysops vai passar a ter vergonha de permanentemente bater no desgraçado do homem do lixo.

publicado por EP às 13:11
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 5 de Setembro de 2008

Lâmpadas

Quando é que um sock-puppet muda uma lâmpada?

Re: Quando a conta principal lhe pede...

 

E quando é que a conta principal pede a um sock-puppet que mude uma lâmpada?

Re: Antes de o sock fazer a primeira edição...

 

 

Eu sei que são secas, mas aturar socks ainda é menos divertido!

tags: ,
publicado por EP às 12:42
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 3 de Setembro de 2008

Eu vi um sock

 

Eu vi um sock, um feio sock

Ali na horta, com a boca torta,

Tu viste um sock, um feio sock

Tiveste medo, ou é segredo?

 

Eu vi um sock, com um chulé

Estava a pregar, uma boa treta

Tu viste um sock, com um chulé

E o que dizia, e o que fazia?

 

Eu vi um sock, a pregar bué

Tudo falou, ninguém ligou

Tu viste um sock, a pregar bué

E o bicharoco, foi morrer novo.

 

Eu vi um sock, um grande sock

Foi mal criado, fiquei zangado

Tu viste um sock, um grande sock

Deixa-o lá estar, vamos EDITAR

 

 

Adaptação daqui.

publicado por EP às 09:02
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 28 de Agosto de 2008

Tróis

Há meia dúzia de cromos que passam o dia a falar da Wikipédia. Falam de supostas pessoas que nem conhecem, tratando-as por nomes absurdos, e do que essas pessoas fazem num endereço da net. Estranho?

 

O mais curioso é que sendo esse endereço uma enciclopédia deveriam ser interessantes as conversas... Mas não são, tratam-se puramente de comentários pessoais. Bem estranho?

 

Como há cromos-bem-cromos que o mais importante que fazem da vida é tentar arruinar uma enciclopédia, desgastando a paciência (apenas poucas vezes com razão) dos cromos até eles descolarem e deixarem de expandir a enciclopédia. Ainda mais estranho?

 

Como há hierarquias definidas nesse site, podem tratar-se de lutas de poder, daí a baixeza do nível do diálogo. Na minha qualidade de cromo digo que quero apenas construir uma enciclopédia. Alguns cromos disseram-me que seria positivo aceitar mais umas ferramentas e eu concordei; alguns cromos-bem-cromos andaram a perseguir outros cromos que navegavam o mesmo barco que e eu fiquei no barco, por solidariedade não por sede ao poder; agora estão a voltar os cromos-bem-cromos e as suas perseguições.

 

Ora o que me interessa é construir uma enciclopédia (bastantemente estranho?). Logo estou a descolar do calendários os meus dias de cromo. Os cromos-bem-cromos que tratem de se revezar na limpeza do lixo.

publicado por EP às 13:29
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 26 de Agosto de 2008

O Ingénuo

Acabo de ler "O Ingénuo" de Voltaire, do qual há artigo na wiki.en e na wiki.fr (ler especialmente este segundo).

 

Guia de leitura:

1 - Quanto tempo demoraria o Ingénuo a fugir da wiki.pt?

 

 

Muito pouco. Certamente.

publicado por EP às 09:41
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 24 de Julho de 2008

Ensaio sobre a Cegueira

Procura-se na wiki.pt (ainda e sempre) a mulher do médico, a única pessoa que vê perfeitamente apesar de em redor tudo estar cego.

 

Caso esta não se apresente prosseguiremos a ordem de trabalhos para o Ensaio sobre a Lucidez, onde nos encarregaremos de a assassinar.

publicado por EP às 10:38
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds